MUITO OBRIGADO POR NADA

Mano Menezes leva o pé na bunda que merecia. E, de quebra, derruba Mattos.

Mano Menezes dirigiu o Verdão em somente 19 jogos (contra o Galo, em 05.10, seu auxiliar Sídnei Lobo esteve no comando). O último treinador efetivo que dirigiu o Palmeiras por menos tempo foi Ricardo Gareca: somente 13 partidas em 2014.

Sabe aquele cara que já chega com data de vencimento conhecida? Pois é: este cara foi Mano Menezes no Palmeiras. Assim que seu nome foi anunciado como substituto de Luiz Felipe Scolari, um enxurrada de críticas foram feitas tanto dentro quanto fora do clube. Afinal, seu estilo de jogo em muito se parecia com o do seu antecessor, ou seja: é quase tão defensivo e previsível quanto. E nem mesmo as cinco vitórias iniciais e seguidas conseguiram aplacar a ira dos que contra ele eram.

Por falar em cinco, também foram cinco as partidas que o time completou neste domingo sem conseguir vencer. E pior: somou a terceira derrota seguida, sendo a segundo dentro de casa, o que fez com que a equipe perdesse momentaneamente – e provavelmente também definitivamente – a vice-liderança da competição. Um erro indesculpável de Mano na última quinta-feira, quando optou por poupar oito titulares diante do Fluminense/RJ visando ao jogo desta tarde, diante do Flamengo/RJ. Resultado: perdeu para o ridículo time das Laranjeiras, que nem do rebaixado Avaí/SC conseguiu ganhar nesta rodada, e levou uma piaba do atual campeão brasileiro diante de sua torcida. Em resumo: vexames demais para um grupo montado para disputar todos os títulos deste ano, e que não conseguiu chegar a nenhuma das finais.

Na mesma barca em que foi jogado Mano Menezes, entrou também o diretor de futebol Alexandre Mattos. Responsável direto pela montagem dos elencos que venceram a Copa do Brasil de 2015 e os Brasileirões de 2016 e de 2018, neste ano ele usou e abusou do direito de errar. Com muito dinheiro à disposição, cometeu um sem-número de equívocos, como as contratações de Ricardo Goulart e Ramires, ambos com visíveis problemas clínicos, ou as chegadas de Carlos Eduardo e Felipe Pires, jogadores sem condições técnicas de defender uma equipe tão gigante quanto a nossa. Acusado por parte da torcida, talvez até sem provas, de receber comissões de empresários de atletas que contratava, bancou seu amigo e, como foi contrário à demissão do técnico, acabou levando também ele o seu próprio pé na bunda.

Àqueles que, injustamente ou não, de ser um “banana”, Maurício Galliote respondeu agindo com firmeza e fazendo valer o seu poder de presidente. Dono da última palavra, decidiu de forma unilateral por ambas as saídas e, durante a coletiva pós-jogo, já anunciou que, agora, as mudanças no elenco serão muito maiores do que inicialmente se esperava. Ao tomar esta decisão, o mandatário palmeirense marcou um golaço, pois comumente se responsabiliza apenas treinadores e dirigentes por fracassos obtidos. Desta vez, não: nosso “presida” dispensou aqueles que tomaram as decisões erradas, tanto dentro quanto fora de campo, mas deixou bem claro que os atletas também têm sua parte de responsabilidade neste fiasco que foi 2019.

Agora, meus amigos, é esperar pelos próximo dias para saber quem comandará o futebol e a equipe do Verdão em 2020. No que diz respeito ao cartola, o nome mais forte é o de Rodrigo Caetano, mas Paulo Autuori corre por fora – sobretudo se o novo treinador for o predileto pela torcida, Jorge Sampaoli. Além do anda santista, também está bem cotado Wanderley Luxemburgo. Até Abel Braga, apesar de seu recente fracasso à frente do Cruzeiro/MG, tem a sua chance. De uma forma ou de outra, o que eu posso adiantar a todos vocês, e com toda a certeza, é que o Palmeiras de 2020 será muito, mas muito mais forte, em campo e fora dele.

E quando isso acontece, todo mundo sabe qual costuma ser a cor da festa no fim de cada competição.

24 Responses to MUITO OBRIGADO POR NADA

  1. Antônio Manara

    Fiquei contente com essa atitude do Galliote, porém não tiro a responsabilidade dele na contratação do Mano Meneses, confiando no Mattos. Demorou muito a tomar essa decisão e nos deixou expostos a esses vexame em 2019. Eu sinceramente estou preocupado e não confio nas decisões da Diretoria e do conselho na contratação de um técnico tenha características de jogo ofensivo, como sempre tivemos em nossa história. Eu contrataria um Diretor executivo para o dep de futebol, um técnico como Sampaoli e não mexeria no elenco. Após o novo diretor e treinador assumirem em Janeiro, analisariam a qualidade do elenco e fariam uma limpeza. Pode ser que um Raphael Veiga, Hyoran, Zé Rafael, Matheus Fernandes, Luiz Adriano e até Carlos Eduardo, tenham condições de apresentarem, um futebol com características modernas.

    • Márcio Trevisan

      Manara: o problema é que a queda foi tão acintosa que a diretoria precisará dispensar alguns jogadores.

      Se não o fizer, passará a imagem da conivência.

      Quanto ao novo diretor, ele será, sim, profissional. Só não terá tanto poder quanto Mattos.

      Abs.

  2. Apareceu a margarida… !!!
    Noticia que esta explodindo hoje !
    Vários jogadores do elenco do Palmeiras com LUVAS atrasadas !
    Aí esta explicado a monumental falta de vontade de alguns jogares do elenco, principalmente a partir da fatídica parada da Copa América !

    • Márcio Trevisan

      Pois é, Jair.

      Acabou vazando esta notícia.

      Para mim, aliás, surpreendente. E explicativa também.

      Abs.

  3. Roberto Alfano

    Boa tarde, demorou pelo que vinha fazendo, não tem a cara do Verdão.

    Agora é planejar 2020 com muito profissionalismo e responsabilidade.

    Abraço.

  4. Júnior Colletti

    Bom dia!

    Dois treinadores numa só temporada, poderia algo dar certo? Depende. Ano passado, pra nós, e este, para o cheirinho, sim! Somente o futebol brasileiro para proporcionar isso!

    Quanto ao Mattos, sou extremamente contra essa acusação de que estava levando alguns “por fora”. Até prova em contrário, claro. Penso que seu saldo é extremamente positivo, principalmente, no aspecto esportivo. No entanto, todo ciclo chega ao fim, e este momento não poderia ser lá pelos idos de 2020.

    Sampaoli e qualquer outro gringo que seja aventado no comando técnico do Palmeiras sofrerá com o pior fator extracampo da Academia de Futebol: a impaciência de nossa torcida. Mesmo o argentino, que já conta com uma temporada completa em nosso futebol, perceberá que aqui as coisas são extremamente maiores e diferentes do que no simpático time praiano.

    Haja ansiedade para este fim e inicio de temporada!

    Abraços!

    • Márcio Trevisan

      Colletti: concordo contigo em relação ao Mattos.

      Na soma geral, ele mais acertou do que errou. É quem em 2019 os erros foram tantos que começaram a surgir boatos de que quem acerta tanto não pode começar a aerrar desse jeito por acaso. Entendeu?

      Em relação ao novo treinador, vc está correto: não exste torcida mais exigente do que a do Palmeiras.

      Abs.

  5. S.E.PRESIDENTE PRUDENTE

    “OBRIGADO MEU DEUS POR OUVIR AS MINHAS PRECES”. Essa foi a ultima frase dita por mim antes de dormir.Espero que venha um treinador com estilo agressivo, de marcar gols, ir pra cima mesmo ganhando e etc e tal. Mas, tambem precisamos de outros jogadores para que isso aconteça. Não sejamos injustos, alguns do elenco podem se adaptar muito bem e outros, de forma alguma e para esses um “TCHAU” bem dado viria a contento. Quanto ao nosso presidente, ele sabia que a …………. estaria a semana toda no palestra e só por isso, decidiu tão rapido. Anuncia logo o Sampaoli e o Paulo Autuori e seeeeeeegue o joooogo.

  6. Além de termos que suportar este exercito brancaglione de pseudo jogadores de futebol, ainda vem uma quadrilha de arbitragem da cbf e da rede de televisão que manipula o futebol brasileiro pra prejudicar o Palmeiras em todos os lances capitais.
    É INACREDITÁVEL !

    • Márcio Trevisan

      Jair: foi pênalti no Dudu.

      Mas vale lembrar que o primeiro gol dos caras foi absurdamente anulado pelo bandeirinha e só depois confirmado pelo VAR.

      Abs.

  7. Feliz ano velho.Enfim uma noticia boa para fechar este ano desastrado.

  8. Bom dia, Márcio e Colegas.

    Inúmeras vezes falamos sobre isso aqui nesse espaço. Muitos defenderam a tese de que o Mano possuía características diferentes de Felipão. Se me permite a lembrança, dentre estes muitos estava você, Márcio. Quando mencionávamos que o estilo de jogo não havia mudado absolutamente nada em relação ao seu antecessor e que as alterações que ocorriam ao longo das partidas em nada ajudavam o Verdão a ser mais ofensivo, líamos que isso não era verdade por “n” razões. O resultado está aí, pra todo mundo ver.

    Galliote marcou um golaço ontem? Não. Agiu da única forma que lhe era permitido, pois não havia mais nada a ser feito. Ou alguém tem dúvida que se ele não o fizesse a pressão para o lado dele ficaria insustentável? Ele, juntamente com o Mattos, foram os principais responsáveis pela temporada vexatória do Palmeiras e se tivesse um pingo de vergonha na cara entrava no barco junto com o Mattos.

    A parte fácil foi feita, eliminamos um treinador apático e um diretor de futebol que se negou a aceitar que precisava mudar. O difícil vem agora, que é eliminar as batatas podres do time de futebol. Aliás, meus amigos, o que temos ali é um bando de bananas podres.

    Perder para esse time do Flamengo, tudo bem. Dispensa comentários a qualidade dos jogadores e do técnico. Perder vendo o time do Flamengo nitidamente satirizando os jogadores do Palmeiras, dando risadinhas irônicas nas jogadas que não aconteciam como o esperado, dançando no estádio do adversário após fazer gol e sem tomar nenhuma atitude que mostre sangue nas veias foi o que mais me irritou.

    Me deu saudades de Paulo Nunes, Edmundo e outros que, se estivessem em campo teriam dado um “chega pra lá” nesses caras, deixando a seguinte mensagem: na minha casa, não!

    Um abraço.

    Valter

    • Márcio Trevisan

      Valter, salve!

      LFS e MM têm estilos parecidos, mas não idênticos.

      O primeiro é arcaico e arraigado em um único esquema tático, que muitas vezes o fez vencer e em muitas outras o fez perder.

      Já o segundo é mais maleável na hora de definir a tática da equipe e, anda que veladamente, a substitui de acordo com o adversário.

      Em relação às substituições, reitero: MM sempre mexeu no time o colocando para frente.

      O problema maior deste agora ex-treinador é que sua imagem está muito marcada com a “deles”, e para grande parte da torcida isso é imperdoável. Para mim, ela em nada o impedia de fazer um bom trabalho no Palmeiras.

      Pena que isso não aconteceu.

      Abs.

  9. Bom doa Marcio.Deu dó do nosso presidente onyem dando entrevista.Eu não critico o presidente, sempre trabalhou no sentido de acertar, não deu paciencia.Tomara que enconte um nome certo para gerenciar o futebol, que tenha bons contatos com o mundi do futebol, oara fazer contrataçoes pontuais.Certos jogadores mostraram a cara ontem, e antes do jogo, rua para eles , eles passam o clube fica.Lamentavel ontem, perder logo para esta gente, nossos inimigos, mesmo.Foi uma derrota catastrofica.vamos ter fe que as ciisas melhore, abraço.

  10. Diogo Barbosa…olha…sem querer ser exagerado, mas esse rapaz é uma aberração de lateral. É outro que tem que sumir do Palmeiras junto com o Deyverson por infinita deficiência técnica. Quanto ao Vitor Hugo, não vou condena-lo no Palmeiras por causa do erro no terceiro gol, tem crédito e é um bom zagueiro. Só acho que deve ser menos bajulado pela torcida pois passam muito a mão na cabeça dele. Futebol é coisa séria, ali era pra dar um bico na bola.

    • Márcio Trevisan

      De fato, Ed.

      VH é um zagueiro de muito bom nível, mas às vezes comete este mesmo tipo de erro.

      O problema é que todo zagueiro, quando mais técnico, se acha o novo Luís Pereira.

      Abs.

  11. Um fio de esperança nasceu em mim após essas demissões. Finalmente uma atitude forte, meio atrasada, mas antes tarde do que nunca. Sinceramente eu não acreditava que o presidente banana fosse ter coragem de fazer isso, achei que fosse esperar acabar o ano e deixar pra tomar essa decisão no ano que vem após resultados negativos. Espero que tenham aprendido a lição pois foi inacreditável a contratação do Mano, aja vista a imensa reação contrária assim que foi ventilado o nome dele. Quanto ao Mattos, esse ano ele só fez m…, não acertou uma…como diz uma certa música “dinheiro na mão é vendaval”…O cara agiu igual pobre quando ganha na mega sena, comprou um monte de porcaria que não precisava comprar e não comprou o que precisava.

    • Márcio Trevisan

      Ed: concordo em relação ao Mattos.

      Só resta saber se ele errou por acaso ou por “outras razões”.

      Abs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>