QUE DIA É HOJE: 22.06.2018?

 1977

Há 41 anos, o Palmeiras vencia o São Bento/SP, em Sorocaba/SP, por 2 a 1, numa partida válida pelo Campeonato Paulista.

O goleiro Gilmar, que se tornaria o dono da posição durante muito tempo, fez sua estreia no time principal naquele jogo.

 

1950

Há 68 anos nascia, em Campinas/SP, Nélson Baptista Júnior, o técnico Nelsinho Baptista.

Um dos treinadores mais conhecidos e vitoriosos do futebol brasileiro, teve uma passagem pelo Palmeiras, entre 1991 e 1992, realizando um grande trabalho que, no entanto, não colheu um título como fruto principal.

Mesmo assim, mostrou sua competência.

 

 

1997

Há 21 anos, numa vitória amistosa sobre o Caldas/GO por 2 a 0, estreava no comando do Palmeiras o técnico Luiz Felipe Scolari. 

 

2 Responses to QUE DIA É HOJE: 22.06.2018?

  1. 1. Nelsinho Baptista
    Grande Técnico, porém afastou Evair, Jorginho, Ivan, e o Andrei se não estiver equivocado, por um período razoável, prejudicando sensivelmente o Palmeiras.
    Após a saída do Nelsinho, Evair foi reintegrado ao elenco e se transformou nesta lenda que é hoje pra nós.
    Eu ouvi em off uma versão sobre o afastamento dos 4 jogadores, com os jogadores inicialmente envolvidos, os que deram apoio posteriormente, etc…
    Não posso comentar aqui detalhes desta versão.
    Talvez você tenha informações sobre os acontecimentos, que possa publicar, ou no mesmo caso meu que você não possa informar.
    2. Gilmar, bom Goleiro, mas que infelizmente jogou no inicio da época terrível que passou o Palmeiras de l.977 a 1992.
    Nesse período não ganhamos nada e tivemos a suprema infelicidade de ver no gol o pior goleiro da história do Palmeiras, o tenebroso Martorelli, esta figura ridícula, estapafúrdia e grotesca , que com certeza só teria que acabar neste FAMIGERADO sindicato de jogadores de futebol.
    3. Felipão = Idem Vanderley Luxemburgo
    - 1ª Passagem pelo Palmeiras = Idem Vanderley Luxemburgo (maravilhosa)
    - 2ª passagem pelo Palmeiras = Idem Vanderley Lusemburgo (absolutamente medíocre, pra esquecer, inclusive pra não denegrir a 1ª passagem)
    E. T. Luxemburgo também teve a 3ª passagem, idem a 2ª.

    • Márcio Trevisan

      Olá, Jair.

      Vamos aos motivos do afastamento dos quatro jogadores:

      Evair – não aceitava os métodos de treinamento físico adotados por Flávio Trevisan, que de fato eram muito fortes (principalmente para um jogador que, dentre outros problemas, tinha hérnia de disco).

      Andrei – forçou o terceiro cartão amarelo numa partida contra o Vasco/RJ para poder “folgar” no domingo seguinte, Dia das Mães, e ir à sua cidade natal entregar um forno elétrico à ela.

      Ivan Izzo – era o chamado “igrejeiro”: juntava-se aos jogadores que, assim como ele, estavam na reserva para criar um clima ruim ao treinador.

      Jorginho Cantinflas – deficiência técnica.

      A versão que você ouviu também foi ouvida por mim, e eu garanto: é falsa.

      Abs.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>